Foto da miniatura de uma casa branca, em cima de contratos e com algumas moedas do lado. Imagem ilustrativa para texto seguro habitacional.

Seguro habitacional: 9 fatos que você precisa saber sobre

O seguro habitacional é um seguro voltado para garantir o pagamento de um financiamento imobiliário. 

Se você está pensando em comprar uma casa por meio de um financiamento, aderir a um seguro habitacional pode ser uma boa opção. 

Afinal, um seguro como esse, é ideal para garantir a sua tranquilidade e proteção em momentos de imprevistos. 

Mesmo com todo planejamento e estabilidade financeira, nunca sabemos quando um imprevisto pode acontecer e mudar a nossa realidade. 

Por isso, para garantir a quitação de uma dívida ao comprar um imóvel, você pode solicitar o seguro habitacional. 

A seguir, separamos nove fatos sobre o serviço que pode te ajudar a entendê-lo melhor. Acompanhe. 

1. O que é o seguro habitacional?

Comprar um imóvel não é algo simples e barato, é justamente por isso que muitas pessoas optam pelo financiamento para conseguir realizar esse sonho. 

Seja um apartamento ou casa, por mais que você tenha um planejamento financeiro, nem sempre consegue pagar grande parte do valor de uma vez. 

Por isso, temos o seguro habitacional, um serviço de proteção voltada para a quitação de uma dívida na compra de um imóvel, caso surja a impossibilitadade de realizar o pagamento. 

Assim sendo, este é um tipo de serviço contratado normalmente na hora de fazer alguma financiamento para adquirir um imóvel. 

Então, seu pagamento é feito de forma parcelada e pode ser realizado junto com os valores que devem ser quitados para o financiamento. 

Além disso, você pode encontrar algumas diferenças entre as seguradoras, mas em geral, o seguro pode custar, em média, de 1,5% a 4% do valor das parcelas do imóvel que você comprou. 

Dessa maneira, o valor também pode variar de acordo com alguns fatores, como o tipo de imóvel, o valor total financiado e até a idade do comprador. 

Portanto, ele irá cobrir o valor integral do contrato de financiamento, e o responsável pode acioná-lo quando não puder quitar a dívida. 

2. Para que serve o seguro?

Miniatura de uma casa com telhado vermelho, em cima de uma calculadora preta e fundo branco. Imagem ilustrativa para texto seguro habitacional.
O seguro habitacional é uma garantia de proteção em momentos de imprevistos.

O seguro habitacional é um serviço que possui várias vantagens, não só para quem realiza a compra do imóvel, como também para a empresa que oferece a possibilidade de financiamento. 

Vamos supor que você possui a responsabilidade financeira por sua família e decidiu fazer a compra de uma casa por meio de um financiamento. 

Se algum imprevisto acontecer, em caso de morte ou invalidez, você provavelmente não terá como arcar com todos os custos do imóvel, não é mesmo? 

Ou seja, além de toda instabilidade emocional, sua família também irá enfrentar problemas financeiros, inclusive, dificuldade para quitar a dívida do imóvel. 

Ao adquirir um seguro habitacional, você tem a garantia que se algum infortúnio acontecer, a seguradora será responsável pelo pagamento do financiamento. 

Da mesma forma, a sua família tem a tranquilidade de receber o apoio adequado, sem correr o risco de perder o direito de permanecer no imóvel. 

Além disso, dependendo do contrato, existem coberturas para os danos que o imóvel pode sofrer. 

E com isso, caso tenha a cobertura, você também irá receber a indenização para lidar com as despesas do estrago causado. 

Porém, seja qual for o caso, é preciso ter atenção nas informações contidas no contrato e as coberturas solicitadas. Só assim você terá certeza sobre em quais situações pode solicitar a ajuda da seguradora. 

O seguro também oferece vantagens para empresa que forneceu o financiamento. Já que ela terá a garantia de receber o pagamento. 

3. Existem dois tipos de seguro habitacional

Se você está em busca de financiamento para comprar um imóvel e se deparou com a possibilidade de um seguro habitacional, precisa entender que existem dois tipos de seguro. 

Apesar de possuir o mesmo propósito, eles contam com algumas diferenças entre si. Conheça a seguir.

Seguro Habitacional do Sistema Financeiro da Habitação (SFH)

O primeiro deles é o seguro habitacional do Sistema Financeiro da Habitação, também conhecido como SFH. 

Foto de uma calculadora preta, ao lado de papéis com números e uma caneta prata. Temos uma mesa branca. Imagem ilustrativa para texto seguro habitacional.
Existem dois tipos de seguros voltados para cobertura de financiamentos.

O SFH é um seguro obrigatório para quem comprou um imóvel financiado pelo Sistema, que é um dos principais e mais utilizados programas para financiar um imóvel no país. 

Desta forma, independente da seguradora, as regras para esse tipo de serviço são padronizadas e permanecem as mesmas. 

Seguro Habitacional em Apólices de mercado

Ao contrário do seguro de SFH, temos o seguro habitacional em Apólices de mercado, que cobre os financiamentos que você realizar fora do Sistema de Financiamento da Habitação.

Neste caso, temos um serviço que é de responsabilidade das seguradoras privadas e podem sofrer variações de acordo com cada uma. 

Portanto, seja qual tipo de seguro você optar, sua segurança é garantida, já que existe a fiscalização da Susep. 

A Susep é a Superintendência de Seguros Privados, responsável por fiscalizar os serviços de seguros que estão disponíveis no mercado. 

4. Seguro tem algumas coberturas obrigatórias

Para quem busca um seguro para o financiamento imobiliário, existem dois tipos básicos de coberturas que devem estar inclusas no contrato. 

Desse modo, o serviço deve garantir obrigatoriamente coberturas que prevejam riscos de morte ou invalidez para o responsável pelo pagamento, e para danos ao imóvel. Saiba mais a seguir: 

Seguro de Morte e Invalidez Permanente (MIP) 

Esta cobertura é responsável pela quitação da dívida, caso ocorra o falecimento do responsável financeiro ou mesmo uma invalidez permanente. 

Sendo assim, se temos apenas um responsável, o seguro irá cobrir o custo total do débito, de acordo com o valor do financiamento.

Porém, em alguns casos, você pode encontrar condições de pagamentos parciais em situações como essa. 

Isso pode acontecer, quando existem duas pessoas responsáveis pelo pagamento do financiamento. Assim, o valor a receber é proporcional à renda dos responsáveis. 

O seguro cobre situações de morte, sejam naturais ou acidentais, e em invalidez permanente, que seja decorrente de acidentes ou doenças. 

O seguro só fará a cobertura se o fato acontecer após a data da assinatura do contrato. 

Seguro de Danos Físicos ao Imóvel (DFI)

Parede cinza rachada. Imagem ilustrativa para texto seguro habitacional.
Danos na estrutura do imóvel também podem ser cobertos pelo seguro habitacional.

Já o seguro de danos físicos, tem como objetivo cobrir estragos na estrutura do imóvel durante o período do financiamento imobiliário. 

Dessa forma, o valor da indenização precisa ser suficiente para cobrir todos os custos provenientes da reforma necessária. 

Nesta cobertura, você irá encontrar a indenização para diversas situações, como casos de incêndios e explosões. 

Ela também poderá cobrir danos por fenômenos da natureza, como vendaval, queda de raio, alagamento e inundação. 

Além disso, a seguradora também é responsável por situações de desmoronamento, seja parcial ou total, ou até mesmo a ameaça comprovada. 

Sendo assim, você também pode adicionar outras coberturas no contrato, de acordo com a sua necessidade e oferta da seguradora. 

5. Certos prejuízos não são cobertos pelo seguro

Como vimos anteriormente, além de garantir o pagamento do financiamento, o seguro habitacional também pode se responsabilizar por danos causados ao imóvel. 

Com tantas opções, é preciso atenção também para as situações que não fazem parte de suas coberturas. 

Sendo assim, vale lembrar que a cobertura de danos, não cobre os estragos feitos pela má conservação ou falta de manutenção por parte do dono. 

Então, a cobertura não oferece proteção para situações como vazamento de água por uso indevido, trincas e fissuras que não apresentam risco de desmoronamento. 

Além disso, o serviço não cobre prejuízos provocados por roubo e furto, pelos danos já existentes na construção antes de contratar o seguro. 

Outro detalhe importante, é que o seguro habitacional não se responsabiliza pelo móveis, objetos e eletrodomésticos que estão no imóvel. 

Já no caso de coberturas por morte e invalidez, o seguro pode não cobrir prestações que já estavam em atraso.

Em situações de desemprego, a cobertura básica não oferece a indenização, mas em muitas seguradoras você pode solicitar o serviço adicional.

Do mesmo modo, a seguradora não cobre casos de suicídio praticados até dois anos do início do seguro. 

Homem de blusa listada segurando uma torneira na pia da cozinha. Vemos um fogão ao lado e objetos próximos da pia.
Problemas causados por uso indevido não são cobertos pelo seguro.

Enfim, existem condições e situações que não são cobertas, por isso, verifique sempre a apólice do seguro para ficar ciente. 

6. Seguro habitacional não tem franquia

A franquia do seguro é um valor que deve ser pago pelo contratante caso aconteça algum sinistro. 

Esse valor é acordado quando o seguro é feito, e pode ser bem comum em outros tipos de seguro. 

Sendo assim, ele consiste em uma participação do segurado para a cobertura de sinistro, acima deste valor, o pagamento é feito pela seguradora. 

Vamos pensar em um exemplo com o seguro auto. Você contrata o serviço e o valor da franquia estipulado é R$ 2 mil. 

Caso você se envolva em um sinistro, e os consertos fiquem por volta de R$ 5 mil, você deverá pagar os R$ 2 mil, e a seguradora irá cobrir os outros R$ 3 mil. 

Ou seja, mesmo sendo uma prática muito comum em outros seguros, a franquia não acontece no seguro habitacional. 

Portanto, caso aconteça um sinistro, você não deverá contribuir para parte dos consertos, pois a responsabilidade total será da seguradora. 

7. Seguro habitacional tem carência

O período de carência de um seguro, geralmente é determinado no momento que você irá contratar um serviço. 

A carência é um prazo que estipula o tempo certo que uma cobertura do seguro pode estar disponível após a sua contratação. 

Ou seja, desde o momento que você contrata aquele serviço, já fica ciente de qual é o período que não poderá utilizar as garantias daquele seguro. 

Desse modo, no seguro habitacional você pode encontrar o prazo de carência para duas situações específicas. 

A primeira delas, é para o caso de morte por suicídio, como já explicamos acima. Apesar de ter a cobertura para o caso de morte do responsável, existe esse detalhe no serviço. 

Então, a cobertura para essa situação só é válida após dois anos que o contrato do seguro começou a valer. 

Foto de uma mão segurando uma caneta enquanto assina um contrato, vemos parte de uma mesa de madeira.
O prazo de carência de um seguro pode ser verificado no contrato.

Já na outra situação, a seguradora pode exigir um tempo de carência de até 12 meses, em caso de morte ou invalidez permanente. 

Porém, essa carência só é pedida caso tenham ocorrido alterações no contrato, feitas para composição de renda, que foram necessárias para que o financiamento fosse aprovado. 

8. Seguro habitacional é diferente de seguro condomínio

Na hora de procurar por um seguro, você encontra várias opções disponíveis, por causa de tanta variedade, é comum que algumas confusões sejam feitas. 

Porém, é importante ressaltar que o seguro habitacional é bem diferente do seguro condomínio. 

Como já dissemos, o seguro habitacional, é um serviço voltado para garantir o pagamento de um financiamento imobiliário. 

Já o seguro condomínio serve para a proteção da área comum de um prédio, ou seja, espaço que todos os moradores podem utilizar. 

Sendo assim, o seguro condomínio terá coberturas para a proteção da estrutura do prédio e também dos objetos que fazem parte do condomínio. 

Além disso, o síndico pode solicitar as coberturas para situações de danos elétricos, incêndios, roubos e furtos. 

Este é um serviço de contratação obrigatória, mas limitado somente a parte em comum do prédio. Ele não inclui a proteção da parte interna dos apartamentos, por exemplo. 

9. Seguro habitacional é diferente de seguro residencial

Outro detalhe que pode gerar dúvidas, é sobre as diferenças entre o seguro habitacional e o seguro residencial. 

Mesmo com os termos parecidos, cada um possui um objetivo distinto e, desta forma, tratam-se de serviços voltados para situações diferentes. 

Enquanto o seguro habitacional garante o pagamento das parcelas de financiamento de um imóvel, o seguro residencial é ideal para sua proteção. 

Isso porque o seguro residencial é voltado para a segurança de um imóvel. O que inclui a sua estrutura, como também os bens que estão em seu interior. 

Então, mesmo que exista coberturas para a proteção da estrutura da casa no seguro habitacional, os bens não são contemplados em coberturas básicas. 

Foto de uma sala de estar, com sofá cinza e almofadas azuis, vemos uma cortina branca com janela ao fundo, mesa de centro cinza, abajur branco ao lado e na janela vemos um gato sentado.
No seguro residencial até os bens são protegidos.

Por isso, ao contratar um seguro você deve considerar quais são as situações que precisam de mais garantias. 

Em casos de roubos e furtos, o seguro residencial pode ser ideal. Afinal, ele pode te ressarcir caso os objetos dentro da sua casa sejam roubados e se algum dano for feito no imóvel com a ação dos bandidos. 

Além disso, no seguro residencial, você também encontra outras coberturas como para incêndio, explosão, danos por fenômenos da natureza e outros. 

Em ambos os casos, dependendo da seguradora, você também pode contratar assistências 24 horas úteis, como eletricistas, encanadores e afins. 

Mas o serviço residencial não garante nenhum tipo de proteção para o pagamento de financiamentos na compra de uma casa ou apartamento. 

Como contratar um seguro habitacional? 

Agora que você já sabe todas essas informações sobre o seguro habitacional, deve estar se perguntando como é possível contratá-lo. 

Para garantir a proteção ao pagamento de financiamento, você pode contratar o seguro de duas formas diferentes. 

A primeira delas, é quando você contrata diretamente com a empresa responsável pelo financiamento do imóvel.

Ou seja, ela irá oferecer o crédito e também uma forma de proteção para você e para ela. 

Outra opção, é que você pode procurar por uma empresa que ofereça o serviço, autorizada a operar seguros do tipo. 

Então, na segunda opção, você pode recorrer ao corretor de seguros, que pesquisará entre as seguradoras o serviço mais adequado. 

Além disso, o profissional pode te ajudar a entender todas as partes do contrato e te auxiliar caso você tenha um problema com o seguro. 

Viu como um seguro habitacional pode ser bem útil? Se você gostou deste conteúdo, compartilhe com seus amigos. 

Continue acompanhando nosso blog, você também pode gostar de vistoria do seguro residencial: você sabe como é feita?

Se quiser encontrar um bom seguro, conte com a ajuda da Quisto Corretora de Seguros. A empresa atua no ramo há oito anos e possui parceria com as seguradoras mais renomadas do país.

Com a Quisto você pode encontrar uma variedade enorme de serviços e soluções. Faça já a cotação do seu seguro